-Поиск по дневнику

Поиск сообщений в aliciamoraes707

 -Подписка по e-mail

 

 -Статистика

Статистика LiveInternet.ru: показано количество хитов и посетителей
Создан: 02.07.2018
Записей:
Комментариев:
Написано: 407


A Existência Dos Outros

Суббота, 18 Мая 2019 г. 09:01 + в цитатник

365 Motivos Pra Adorar Você


Despencou em "Caipirópolis", depois viveu em uma cidade horrorosa de praia, hoje mora em qualquer ponto próspero do interior paulista, onde descobre até comida coreana. G., irlandês, vive no Recife. Adepto do realismo impressionante, escreve minicontos em que expressa seu desgosto diante da realidade local. C. bem como mora numa capital, Florianópolis. Como Saber Se Um Menino Gosta de Você vezes, ele reclama do Brasil.


Em algumas, assim como. Californiano, surfista, ele se expressa com ambiguidade. Seus textos são chorosos; suas imagens, só alegria: um mundo de camisas abertas no peito e índices muito baixos de gordura corporal. M. está no interior de Minas. Faz quota de uma onda muito recente, muito específica e muito intrigante de imigrantes: a das americanas que se casaram com mineiros pela região de Boston, e agora acompanham seus maridos que resolveram reverter ao Brasil.


Sigo as vidas de D., O Que Fazer Pra Conseguir Namorada Logo , C. e M. Os 4 têm web sites. Seus diários on-line, claro, são públicos. Entretanto, talvez por escreverem em inglês, percebe-se que os autores não imaginam ser lidos no Brasil. Como Ocupar Um Canceriano: Tenha Ao Seu Lado O Romantismo Em Pessoa! dirigem aos amigos e parentes "back home", desabafo e desilusão são os sentimentos mais comuns. De todos, D. é quem mais pratica a tolerância e, por que não expressar, o relativismo cultural.


Montada em linguística na muito bom Instituição da Califórnia em Berkeley, ela vem do ambiente onde o politicamente exato foi inventado. Ainda bem. Só deste jeito para sobreviver ao choque. D. ensinava inglês em San Francisco no momento em que conheceu um aluno brasileiro, estudante de medicina no interior de São Paulo. O curso de inglês era curto, o namorado logo voltou ao Brasil. Insuficiente depois, ela veio atrás.


Só que a cidade onde o guri fazia faculdade era um tanto menos que nada. Tribo De Levi , carinhosamente, de "Caipirópolis". Após formado, o garotão arrumou emprego no litoral. D. postou algumas imagens do novo apartamento, que dava visibilidade para uma parede. Os vizinhos tinham o curioso vício de atirar lixo na janela.


Neste instante, ele faz residência médica numa cidade do interior mais rica e menos morta, que D. chama de Springfieldee (brincadeira com a fictícia Springfield, dos Simpsons). A californiana tolerante, enfim, se sente mais em moradia. O mesmo não se podes discursar de G., o irlandês do Recife. Seus postagens semificcionais, de humor ácido, declaram que ele se sente em um pesadelo sem final.


Também não faz muito significado o website de C., o surfista californiano de Floripa. Ele é, digamos, o menos intelectual da turma. Empresário, veio ao estado para abrir restaurantes. Diatribes contra a burocracia e a corrupção brasileiras são os assuntos dominantes. O tom em geral é tão amargo que eu nem ao menos prestava atenção nas imagens. Imaginava serem imagens genéricas do Google.

  • Não procura se conhecer de perto
  • Folhainvest Folhainvest Explica
  • 2 "A Mais Encantadora De Todas"
  • 30 Dom Falcão
  • Ícone Whatsapp Whatsapp
  • 11 de janeiro de 1988 — 14 de fevereiro de 1991 Sucedido por
  • 2 bananas prata picada em cubos menores

Até que notei um sujeito atlético e a todo o momento sorridente em todas elas. E ele ainda reclama. Bem menos glamourosa é a existência de M., a americana que acompanhou o marido brasileiro na volta ao interior de Minas. Com a ética protestante de serviço em grau máximo, ela se atribuiu como atividade consertar o sítio abandonado da família.


O evento de os próprios sogros costumarem jogar garrafas, latas e sapatos velhos nos jardins que ela havia acabado de alinhar não ajudava muito, mas M. se manteve firme. Até passou a vender os produtos do sítio pela feira livre, após negociar o ponto com um tal de Miro. Desculpe não dar os endereços dos websites. Como citou, sinto que os autores escrevem só pros mais chegados. Mas, com as dicas desse texto, é possível achá-los na internet. Os mais interessados chegarão lá. Confio nessa seleção natural.


Não tem jeito, é preciso sair do castelo e subir no cavalo sozinha. Abraçar a existência. Aprender a ser feliz sem ninguém. Meter a cara. Enfiar os pés pelas mãos. O que não apresenta é ficar lamentando. O mundo nunca teve tanto homem acessível. Mas não depende somente deles. Qualquer um podes e precisa fazer a sua parte. Tem solteiro, separado, viúvo -sem revelar os canalhas comprometidos que não saem da pista.


 

Добавить комментарий:
Текст комментария: смайлики

Проверка орфографии: (найти ошибки)

Прикрепить картинку:

 Переводить URL в ссылку
 Подписаться на комментарии
 Подписать картинку